domingo, 18 de abril de 2010

Pimenta Putapario


Espécie: Capsicum chacoense
Origem: Argentina, Bolívia e Paraguai.
Espécie silvestre que cresce nos pampas do norte argentino, sul da Bolívia e oeste do Paraguai. Dependendo da região, é conhecida vulgarmente por Putapario, Ají del Monte, Tova, ou Ají Quitucho.
A planta cresce em torno de 60 a 90 cm de altura, com hastes eretas, múltiplas, verde escuras, delicadas, portando antocianina nodal. As folhas, de espessura delgada, possuem formato lanceolado com as dimensões de 6 x 3,5 cm, e são verdes claro, apresentando, em alguns casos, nervuras roxas quando maduras. Natural de clima temperado, não suporta altas temperaturas, chegando a suspender a frutificação se a temperatura ultrapassa os 32°C.
Suas flores, solitárias em cada nó, possuem pedicelo ereto e corola branca leitosa, sem manchas, com aspecto um tanto aveludado quando observada sob lente de aumento. As anteras amarelas possuem filamentos brancos com um formato interessante, pois se alargam na base, formando estruturas parecidas com asas em cada lado.
Os frutos, muito picantes (como o próprio nome sugere), são decíduos, em posição ereta, com formato alongado oval, nas dimensões de 8 a 14 mm de comprimento por 5 a 9 mm de diâmetro, possuindo pele fina, lisa e brilhante, nas cores verde (imaturo), passando por tonalidades laranja, até atingir o vermelho vivo (maduro). O cálice tem dentes muito proeminentes, sem constrição anular na junção com o pedicelo. Ao amadurecer, a polpa adquire consistência aquosa, mole, desmanchando-se com facilidade. As sementes, em número de 8 a 18 por fruto, são de coloração creme e de difícil germinação, o que ocorre em um tempo médio de 20 a 30 dias, mas em alguns casos, pode demorar 60 dias.



Foto Por Cleômenes







Capsicum chacoense (Putapario)

Nenhum comentário:

Postar um comentário